estudante de literaturaPré-modernismo

O pré-modernismo não é considerado um movimento literário e sim uma etapa de transição entre dois períodos. É marcado por guerras na Europa e pela política do “café-com-leite” no Brasil. Em alguns estados brasileiros ocorriam conflitos como a Revolta de Canudos e a Revolta da Chibata.

Os principais autores do pré-modernismo são:

  • Euclides da Cunha (Os Sertões – 1902, Contrastes e Confrontos – 1907, etc.);
  • Monteiro Lobato (Reinações de Narizinho, Urupês, etc.);
  • Lima Barreto (Triste Fim de Policarpo Quaresma – 1915, Recordações de Escrivão Isaías Caminha – 1909, etc.);
  • Graça Aranha (Canaã – 1902, Malazarte – 1911, etc.).

Modernismo

No início do século XX, surgiu um movimento literário que buscava ser diferente do tradicional. No Brasil teve início a partir da Semana de Arte Moderna, ocorrida em São Paulo em 1922. O modernismo passou a ser desenhado a partir de 1902 e muitos autores foram considerados pré-modernistas, pois antecederam esse período e não sofreram influencias de outros movimentos.

O período posterior a Semana de Arte Moderna recebeu o nome de Primeira Fase do Modernismo (1922-1930). Nesse período há a preocupação estética com a escrita e os textos são produzidos fora do caráter tradicional. As principais características desse período são: a pouca utilização de formas mais rígidas de escrita, textos no passado e a criação de grupos relacionados ao movimento.

A Segunda Fase do Modernismo (1930-1945) teve início na década de 30 com grande predomínio da prosa de ficção. Essa fase busca definir o que foi proposto em 1922 e busca aprimorar a Primeira Fase. Os autores da época anterior aparecem mais amadurecidos e surgem outros poetas. Surgiram também muitos textos regionalistas, narrativa surrealista, romance urbano e psicológico.

Principais autores na Prosa

- Graciliano Ramos;

- Rachel de Queiros;

- Érico Veríssimo;

- José Lins do Rego;

- Jorge Amado.

Principais autores na Poesia

- Carlos Drummond de Andrade;

- Vinícius de Moraes;

- Cecília de Moraes.

Já a Terceira Fase do Modernismo (1945-1960) é bastante influenciada pela Ditadura Militar e pela Guerra Fria. A literatura nesse período possui características intimistas e psicológicas, como os livros da Clarisse Lispector. Essa fase pode ser dividida em prosa urbana, prosa intimista e a prosa regionalista.

Prosa Urbana: Predomínio de conflitos do indivíduo com o meio social. Os principais autores desse período são Ruben Braga e Lygia Fagundes Telles.

Prosa Intimista: Período caracterizado pelo caráter psicológico. Os principais autores desse período são Clarice Lispector e Antônio Olavo Pereira.

Prosa Regionalista: Marcado principalmente pelas obras de Guimarães Rosa, autor de Grande Sertão Veredas e Sagarana, mas teve como precursor o autor Bernardo Guimarães no século XIX.

Topo